Picos de crescimento: poderão ser um mito?

Picos de crescimento: poderão ser um mito?

Os picos de crescimento são alturas em que o bebé cresce mais rapidamente e aumenta tanto de peso, como de comprimento, como de perímetro cefálico.

É importante perceber que o crescimento dos bebés não é linear (apesar de ser assim representado nas curvas de crescimento) mas sim por “saltos”, ou seja, existem alturas em que o bebé cresce mais e outras em que estabiliza. As curvas de crescimento são representações gráficas das medidas de uma amostra de bebés em pontos exactos no tempo (0 meses, 1 mês, 2 meses e por aí fora) e esses “saltos” acontecem nos intervalos desses pontos, pelo que não são identificáveis nas tabelas.

Os picos de crescimento existem, no sentido em que o crescimento se comporta desta forma irregular. Geralmente nesta fase a evolução nas medidas é rápida e a roupa deixa rapidamente de servir. No entanto é impossível saber se estão associados a alterações do comportamento, sono ou alimentação.

Existe a hipótese de que as alterações da rotina e comportamento dos bebés possam coincidir com estes períodos de crescimento mais rápido.

Sinais que o bebé poderá estar num desses “picos de crescimento”

Alimentam-se mais

Quando estão a ser amamentados podem mamar durante mais tempo e quando se alimentam de fórmula para lactentes, podem parecer ainda ter fome no fim. Também podem querer alimentar-se mais frequentemente. Nalguns bebés não há manifestações que estejam num pico de crescimento.

Alteram os padrões de sono

Podem dormir mais, acordar menos à noite ou fazer mais sestas; a maioria dos estudos mostra que os bebés podem dormir mais 4h30 que o usual durante um a dois dias. Alguns bebés fazem o oposto, acordam mais vezes à noite e fazem sestas mais curtas.

Ficam mais agitados e carentes de atenção

Podem pedir mais colo ou estar mais agitados em alturas em que usualmente estavam mais calmos.

Quando é mais frequente acontecerem?

Podem acontecer em qualquer altura do crescimento e é impossível saber em que fase acontecem para cada bebé. São mais frequentes, segundo alguns autores, às 2 semanas, 3 semanas, 6 semanas, 3 meses e 6 meses (ou seja nestas fases o crescimento é mais rápido).

Quanto tempo duram?

Usualmente estas alterações de comportamento duram entre 3 a 7 dias.

A verdade é que muitos bebés têm estas alterações de comportamento às vezes durante 3-7 dias e outras vezes mais persistentes e é impossível saber porquê. Poderá ser por um aumento da utilização de energia para crescer, sim. Mas também poderá ser outra razão que não essa.

Ainda sabemos muito pouco sobre o que leva um bebé a comportar-se de forma diferente e não existe evidência que ligue estas alterações ao crescimento.

Cuidar de um bebé implica ajustar a nossa atitude ao comportamento do bebé, que não é sempre igual e é de tal forma único, que muitas vezes o que fazemos a um bebé resulta e noutro da mesma idade não. E perceber que ainda temos dificuldade a perceber os bebés, por muito que tentemos interpretar as pistas que nos dão. Temos de ir tentando entender o nosso bebé, que ninguém conhece tão bem como nós e viver um dia de cada vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *